Saltar cursos disponíveis

Cursos disponíveis

  • COMUNIDADE DE APRENDIZAGEM: Grupo de Estudos sobre o Ensino de História 4º e 5º ano.

    PÚBLICO: Professoras do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental e convidados.

    RESPONSÁVEl: André Félix Marques da Silva.

    OBJETIVO: O objetivo desta comunidade é compartilhar leituras e materiais sobre o Ensino de História, bem como promover a reflexão coletiva entre os professores e professoras do 4º e 5º ano.

    Autoinscrição: Grupo de Estudos sobre o Ensino de História - 4º e 5º ano
  • COMUNIDADE DE APRENDIZAGEM: Grupo de Estudos sobre o Ensino de História - 3º ano.

    PÚBLICO: Professores do 3º ano do Ensino Fundamental e convidados.

    RESPONSÁVEl: André Félix Marques da Silva.

    OBJETIVO: O objetivo desta comunidade é compartilhar leituras e materiais  sobre o Ensino de História, bem como promover a reflexão coletiva entre os professores e professoras do 3º ano.

    Autoinscrição: Grupo de Estudos sobre o Ensino de História - 3º ano
  • Quando se pensa no professor do século XXI, não podemos pensar em trabalhar sozinhos, sem troca de experiências com os colegas. O que realmente importa é ser mediador na construção do conhecimento e isso requer uma postura ativa de reflexão, autoavaliação e estudo constantes.

    Teceremos reflexões sobre a importância da aprendizagem de línguas na infância, sobre a relevância motivação e a qualidade das interações para um ensino cujo objetivo principal recai na formação integral do aluno.

     

     

  •             Os movimentos corporais unidos formam frases de movimentos e, quando dispostos numa composição, descrevem a coreografia, uma forma de expressar sentimentos, gestos expressivos, ou uma simples ação funcional, quando a sua atuação se resume à execução de um passo codificado. Nessa dimensão, a coreografia revela a dança!

                A oficina visa propor aos professores um caminho metodológico para o despertar da criatividade dos alunos a partir da percepção e da educação do ritmo do movimento. O encontro visa oferecer subsídios sensibilizadores para o desenvolvimento da percepção das frases musicais de modo a construir frases de movimento e assim, compor uma coreografia.

    Autoinscrição: EXPRESSÃO CORPORAL, COMPOSIÇÃO COREOGRÁFICA E FRASE MUSICAL
  • Esse é um programa complementar para o profissional com compartilhamento de ideias. Discussão sobre a identidade do professor e seu papel na educação, abrangento tópicos referentes à didática, e ao processo da ensino da língua como um todo.

    Sendo assim, teceremos reflexões sobre a importância da aprendizagem de línguas, os desafios de motivar os alunos a aprenderem uma nova língua e a qualidade das interações para um ensino cujo objetivo principal recai na formação integral do aluno.

     

    Acesso como visitante: O ensino de línguas nos dias atuais
  • Coordenador Pedagógico - Um Líder de Mudanças
    O historiador e pedagogo António Nóvoa defende que a formação dos professores deve ocorrer em três etapas: uma inicial, na universidade; outra na escola, no início da carreira; e, por fim, uma continuação tanto na universidade quanto na escola.
    Autoinscrição: Gestão educacional
  • DESENVOLVIMENTO DAS CAPACIDADES DE LINGUAGEM

  • A produção teórica no campo educacional admite que a aprendizagem ocorre quando os alunos reestruturam seus conhecimentos e representações anteriores, e que esse processo se efetiva quando é desencadeado por uma pergunta genuína ou por um problema de investigação que ofereça ao aluno oportunidades de reflexão e ação.

    Partindo desse contexto, a comunidade de aprendizagem pretende oferecer aos professores de Ciências da rede de ensino do município, uma oportunidade de ampliar seu repertório didático e provocar reflexões acerca da prática pedagógica na construção de questões desafiadoras, de problemas ou de atividades que façam sentido para o universo do aluno a fim de promover uma interação entre o estudante e o objeto de conhecimento, de forma que alcance uma aprendizagem significativa.

    Autoinscrição: Ciência em ação
  • COMUNIDADE DE APRENDIZAGEM: Grupo de Estudos dos Professores de História.

    PÚBLICO: Professores de História da rede e convidados.

    RESPONSÁVEl: André Félix Marques da Silva.

    OBJETIVO: Por meio desta comunidade pretendemos criar um espaço para a reflexão e discussão permanente entre os professores de História da rede municipal. Aqui, disponibilizaremos, materiais e referências que alimentarão nossos fóruns, afim de estabelecermos uma rotina reflexiva integrada acerca do ensino de História.

    Autoinscrição: GE Professores de História
  • Comunidade de Aprendizagem: Grupo de Estudos de Matemática do Fundamental II

    Público: Professores de Matemática da rede municipal de São Caetano do Sul e a todos que tenham interesse em Matemática

    Responsável: Anderson Secco

    Objetivo:  Este curso (plataforma) tem a finalidade de aproximar os profissionais da área de matemática para futuras reflexões e discussões.

    Compartilhar atividades, propor exercícios e discussões sobre provas de matemática realizadas na rede ou não, serão ferramentas utilizadas de forma recorrentes neste curso, afim de estabelecermos uma rotina reflexiva integrada acerca do ensino de Matemática

  • O curso visa propor aos professores um caminho metodológico para o despertar da criatividade dos alunos a partir da percepção e da educação do ritmo do movimento. O encontro visa oferecer subsídios sensibilizadores para o desenvolvimento da percepção das frases musicais de modo a construir frases de movimento e assim, compor uma coreografia. 
    A partir dessa sensibilização, subsidiar os(as) professores(as) a desenvolverem práticas didáticas nas aulas de Educação Física e Oficinas de Práticas Corporais, formando grupo de alunos que possam participar da Mostra de Expressão Corporal e Ginástica Geral.

    Autoinscrição: FRASE MUSICAL E COMPOSIÇÃO COREOGRAFICA
  • Oswaldo Faustino, repórter e escritor, diz em um de seus textos “reflexão diante de um espelho sem reflexo”, que a escola brasileira ignora tanto a África quanto os afrodescendentes. A sociedade brasileira, quando não ignora, os olha com suspeita. Depois de passar toda a infância invisível nos livros escolares, ao entrar na adolescência esses jovens se tornam suspeitos em potencial. Se não mudarmos juntos esta história, dificilmente esses jovens participarão na construção da própria cidadania. Temos a responsabilidade, enquanto escola e educadores que somos, de construir outras possibilidades para essa realidade.

     Para isso que proponho esta oficina, para desmistificar a manifestação cultural chamada JONGO. Será um momento de reflexão e vivência sobre essa manifestação, que faz parte de nossa cultura, e precisa ser respeitada e valorizada. É um momento de compreender conteúdos deixados durante séculos na invisibilidade. 

    Autoinscrição: CULTURA AFROBRASILEIRA
  • A modalidade PESQUISA-AÇÃO tem orientado a formação continuada por permitir um diálogo crítico-reflexiva sobre a atuação docente. 
    A metodologia permite assim o desenvolvimento de um profissional preocupado com sua prática uma vez que dialoga com a atividade de ensino em entrelaçamento com a produção de conhecimento por entender a profissão docente como um espaço de produção intelectual. 
    Tal envolvimento permite também a emancipação e consolidação da identidade profissional, a autonomia e responsabilidade sobre a própria formação docente em conjunto com a possibilidade de compartilhamento de experiências junto a comunidade de professores diante das suas realidades cotidianas.
    O curso pretende apresentar as ferramentas da pesquisa-ação e sensibilizar os docentes participantes a se valerem dessa orientação para conduzir sua atuação docente com o despertar da “curiosidade epistemológica”, uma abertura para a reflexão a cerca de experiência educativa em Educação Física.

    Autoinscrição: PESQUISA/AÇÃO E MOTRICIDADE HUMANA
  •            Toda modalidade esportiva coletiva, tem como característica básica o confronto entre duas equipes que se dispõem pelo terreno de jogo e se movimentam com o objetivo de vencer, alternando situações de defesa e ataque. As modalidades coletivas, segundo Bayer (1986), apresentam pontos comuns: a bola, um terreno delimitado, uma meta a ser alcançada, companheiros de equipe, adversários, regras e árbitros.

                Como as modalidades coletivas envolvem, necessariamente, invasão, oposição e cooperação, a oficina visa explorar esses elementos essenciais dos jogos coletivos indicando metodologias de ensino mais adequadas. Assim, o encontro visa apresentar as características pedagógicas das modalidades de esporte coletivo por uma metodologia de ensino baseada em jogos e atividades lúdicas.

     

    Autoinscrição: MODALIDADE DE ESPORTE COLETIVO: CLASSIFICAÇÕES E ASPECTOS PEDAGÓGICOS
  • O programa de formação de professores de judô escolar é parte integrante do Projeto de Judô na Escola, resultado de uma parceria entre as Secretarias de Esporte e Educação da cidade de São Caetano do Sul com participação do CECAPE (Centro de Capacitação dos Profissionais da Educação Dra. Zilda Arrns) e da REMoHC (Rede Educativa de Motricidade Humana e Corporeidade)  com o apoio do AD São Caetano.

    O objetivo principal do programa é instrumentalizar os professores de Educação Física da rede municipal de ensino de São Caetano do Sul para o desenvolvimento de atividades didáticas na modalidade de judô. O programa pretende ampliar a possibilidade de inclusão dos conhecimentos teórico/práticos da modalidade como conteúdo curricular nas aulas de Educação Física dentro do bloco temático de esportes de combate, bem como gerenciar e desenvolver a modalidade de judô como atividade extracurricular dentro do programa das Oficinas de Práticas Corporais/ Oficina de Esportes.

    Esse módulo tratara das questões teóricas referentes a formação de professores servindo como extensão das atividades práticas vivenciadas no dojo.

    Autoinscrição: FORMAÇÃO DE PROFESSORES(AS) DE JUDÔ ESCOLAR
  • Revisão das Orientações Curriculares

    COMUNIDADE DE APRENDIZAGEM: Revisão das Orientações Curriculares
    PÚBLICO: Assessores de Formação, Diretores, Coordenadores e Professores. Permite auto inscrição, após o convite, com a chave de acesso a comunidade.
    RESPONSÁVEIS: Assessores de Formação do CECAPE e Professores Representantes das Disciplinas e Oficinas.
    OBJETIVOS: Revisar as Orientações Curriculares para o ano letivo de 2016. As orientações serão revisadas através de discussões em Fórum on-line.
    CASOS DE USO: Orientações curriculares para o Ensino Fundamental da Secretaria Municipal da Educação (Seeduc) de São Caetano do Sul.
    COMO FAZER: Reuniões Mensais.
    ATIVIDADES: Haverá um encontro de inauguração da comunidade de aprendizagem e no decorrer do ano letivo reuniões mensais com atividades on-line por meio dos FÓRUNS.
    FÓRUM DE NOTÍCIASNotícias e avisos.
    FÓRUM SOCIALEstá destinado ao participante com dúvidas na utilização do ambiente de ensino Moodle.
    ARQUIVOS DA COMUNIDADEPermite o download de arquivos utilizados e apresentados na comunidade.
    WIKI DA DISCIPLINA: Permite a revisão coletiva e colaborativa das Orientações Curriculares.
    FÓRUM DA DISCIPLINA: Permite a comunicação assíncrona entre os participantes e os Assessores de Formação. Podem ser realizadas discussões breves e simples com um ou mais tópicos.
    ARQUIVOS DA DISCIPLINA: Permite o download de arquivos utilizados e apresentados nas reuniões.
    AVALIAÇÃO: não há.
    CARGA HORÁRIA: não definida.
    PRÉ-REQUISITO: Assessor de Formação, Diretor, Coordenador e Professor.
    REFERÊNCIAS:  não há.
    Autoinscrição: Revisão das Orientações Curriculares
  • Coordenadores Pedagógicos do Ensino Fundamental I

    COMUNIDADE DE APRENDIZAGEM: Coordenadores Pedagógicos do Ensino Fundamental I
    PÚBLICO: Coordenadores Pedagógicos. Permite auto inscrição, após o convite, com a chave de acesso a comunidade.
    RESPONSÁVEIS: Assessores de Formação Claudia Tondato, Marcelo Candido e Meire Bacci.
    OBJETIVOS: Sistematizar, socializar e fomentar reflexões, discussões e estudos teóricos acerca do trabalho pedagógico desenvolvido em cada Unidade Escolar e nas reuniões de Coordenação Pedagógica do Ensino Fundamental I realizadas no CECAPE.
    CASOS DE USO: Livros, legislações, artigos, revistas, reportagens, entrevistas, documentários, filmagens, imagens, Mesa TOQ, Kits Lego, Lousa Interativa Digital, Netbook, Tablet, Vídeos, jogos, sites, entre outros.
    COMO FAZER: Reuniões Semanais.
    ATIVIDADES: Os Coordenadores participarão de um encontro de inauguração da comunidade de aprendizagem e no decorrer do ano letivo de atividades on-line, onde realizarão discussões por meio dos FÓRUNS e dos ARQUIVOS DOS ENCONTROS.
    FÓRUM DE NOTÍCIASNotícias e avisos.
    FÓRUM SOCIAL: Está destinado ao Coordenador com dúvidas na utilização do ambiente de ensino Moodle.
    ARQUIVOS DA COMUNIDADE: Permite o download de arquivos utilizados e apresentados na comunidade.
    FÓRUM DO DIA: Permite a comunicação assíncrona entre os Coordenadores e os Assessores de Formação. Podem ser realizadas discussões breves e simples com um ou mais tópicos.
    ARQUIVOS DO DIA: Permite o download de arquivos utilizados e apresentados na reunião.
    AVALIAÇÃO: não há.
    CARGA HORÁRIA: não definida.
    PRÉ-REQUISITO: Coordenador Pedagógico do Ensino Fundamental I.
    REFERÊNCIAS:  não há.
    Autoinscrição: Coordenadores Pedagógicos do Ensino Fundamental I
  • Curadoria Educacional

    COMUNIDADE DE APRENDIZAGEM: Curadoria Educacional
    PÚBLICO: Assessores de Formação. Permite auto inscrição, após o convite, com a chave de acesso a comunidade.
    RESPONSÁVEIS: Assessores de Formação Claudia Tondato, Marcelo Candido e Meire Bacci.
    OBJETIVOS: Aprimorar os conhecimentos teóricos e práticos dos Assessores de Formação e organizar, compreender e estudar os dados qualitativos e quantitativos das Unidades Escolares.
    CASOS DE USO: Livros, legislações, artigos, revistas, reportagens, entrevistas, documentários, filmagens, imagens, Mesa TOQ, Kits Lego, Lousa Interativa Digital, Netbook, Tablet, Vídeos, jogos, sites, entre outros.
    COMO FAZER: Não definido.
    ATIVIDADES: Os Assessores de Formação participarão no decorrer do ano letivo de encontros presenciais no CECAPE e de atividades on-line, onde realizarão estudos, por meio de diferentes estratégias, de temas educacionais.
    FÓRUM DE NOTÍCIAS: Notícias e avisos.
    FÓRUM SOCIAL: Está destinado ao Assessor com dúvidas na utilização do ambiente de ensino Moodle.
    SCORM DO ESTUDO: Atividades que habilitam interoperabilidade, acessibilidade e reusabilidade de conteúdo.
    FÓRUM DO ESTUDO: Permite a comunicação assíncrona entre os Assessores de Formação. Podem ser realizadas discussões breves e simples com um ou mais tópicos.
    ARQUIVOS DO ESTUDO: Permite o download de arquivos utilizados e apresentados no estudo.
    AVALIAÇÃO: Não há.
    CARGA HORÁRIA: Não definida.
    PRÉ-REQUISITO: Assessor de Formação.
    REFERÊNCIAS: Não há.
    Autoinscrição: Curadoria Educacional